quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Cadeiras cativas 2.0

O São Paulo lançou ontem, em parceria com a Visa, um programa muito interessante: o Passaporte Tricolor. Na prática, é uma cadeira cativa, com validade de uma temporada.

São 1.500 lugares especiais na arquibancada vermelha (no meio do campo), mais 3.500 na arquibancada amarela (atrás do gol). Ambos os setores serão comercializados pela Visa, a um custo de R$ 1.000 anuais, na vermelha, e R$ 650, na amarela. O dito "passaporte" é válido para todos os jogos do Tricolor na temporada. Os dirigentes estimam um "desconto" de 30% sobre o preço de bilheteria, o que sem dúvida transforma a aquisição num achado.

As cadeiras dos novos setores serão reformadas (veja imagem) e terão o nome do "proprietário" nelas. Para quem já foi ao setor de cadeiras cativas do Morumbi, é assim que funciona por lá -- com a diferença de que as plaquinhas com os nomes, por lá, estão bastante desatualizadas.

Na prática, a iniciativa ajuda a fidelizar os torcedores, que terão desconto para "comprar" a temporada inteira e não precisarão encarar os cambistas para ir aos jogos mais disputados, além de ter lugar marcado para sentar.

Mas há um efeito "colateral" interessante para o São Paulo: a medida desvaloriza fortemente as cadeiras cativas originais. Afinal de contas, a principal vantagem delas era justamente garantir o acesso ao estádio em todos os jogos.

Claro, ainda há alguns benefícios adicionais para os donos das "velhas" cativas, como o fato de ser uma área coberta do estádio e de dar prioridade de compra para ingressos de eventos não-ligados ao São Paulo (como o show da Madonna, por exemplo).

Ainda assim, é muito pouco -- e deve ser menos ainda quando o Morumbi estiver completamente reformado para 2014.

Tá, tudo bem. Mas por que diabos isso é "interessante" para o clube?

Porque o São Paulo quer "recolher" as velhas cativas. Quer recomprá-las dos antigos proprietários e fazer mais camarotes -- muito mais rentáveis -- no estádio. Hoje em dia mesmo, o clube não vende mais cadeiras; só compra, e a preço baixo. E cobra taxas violentas de transferência de posse para quem compra de terceiros. Com o surgimento do Passaporte Tricolor, a tendência é que as cativas gradualmente percam seu valor.

E há outro motivo, mais recente, para o São Paulo querer se livrar das cativas: elas são um incômodo para a Copa de 2014. A Fifa exige que todos os ingressos fiquem à disposição da entidade, o que contraria a regra original das cativas. Os novos proprietários já são obrigados a assinar um termo cedendo os direitos sobre as cadeiras para a Copa, mas os donos mais antigos, em tese, seguem com o direito de utilizar as cativas para jogos do Mundial. Com a desvalorização, a diretoria tricolor terá mais facilidade para se livrar desses proprietários.

5 comentários:

Anônimo disse...

Muito interessante o artigo. Um pouco na mesma linha - o fortalecimento do vínculo do torcedor com o clube - enviei há alguns anos ao extinto GESP idéia que vi na Arena do 76ers: lá era possível comprar ladrilhos personalizados (com seu nome, da família etc.) que iriam revestir o novo ginásio do time, ao custo de US$ 50. Milhares haviam sido vendidos, com o apelo emocional de, para sempre você poder chegar lá e mostrar aos amigos, netos, quem for, sua identificação com o clube. Infelizmente sequer recebi um e mail de resposta.

Adapto a idéia sugerindo-a como forma de compensação a quem se dispuser a trocar seus contratos originais de cativas por novos. Afinal foram ester compradores muito importantes à viabilização do Estádio, merecendo este reconhecimento pelo SPFC. E claro, por que não vender os tais ladrilhos em campanhas como "Cobertura do Estádio", "Construção do Estacionamento" etc?

PLINIO
Santos/SP

Salvador Nogueira disse...

Plinio,

de fato, esta sua idéia é ótima! E a boa notícia é que o São Paulo, na figura do excelente Departamento de Marketing, está muito mais aberto a essas idéias do que esteve tempos atrás. Quem sabe?

Abraço,
Salvador

Anônimo disse...

Pois se vcs. puderem/tiverem algum canal aberto têm meu apoio pra levar à frente. Abç

PLINIO
Santos/SP

Fernando Rosa Rahal disse...

Olá, sei que esse post é um pouco antigo mas não consigo encontrar outro lugar em que possa tirar uma dúvida antiga: meu avô é proprietário de algumas cadeiras cativas no morumbi mas não sei como entrar em contato com o clube para poder utilizá-las nos jogos do São Paulo. Vocês saberiam me dizer como eu deveria proceder uma vez que meu avô faleceu e eu não tenho nenhuma identificação na forma de carteirinha de proprietário ou algo semelhante para apresentar nas bilheterias.
Att,
Fernando

Salvador Nogueira disse...

Fernando,

só é possível comprar ingressos de cadeira cativa com o cartão de identificação. Você precisará localizá-lo, nas coisas do seu avô, ou terá de esperar os trâmites de espólio para transferir as cativas para o nome dos herdeiros, momento em que o SPFC emitirá novos cartões. Também é preciso verificar se seu avô mantinha em dia as despesas ligadas às cativas (há custas semestrais de manutenção), pois, se o proprietário passa dois semestres sem pagar, corre o risco de perder as cadeiras. Recomendo que você procure a tesouraria do SPFC para esclarecer tudo e checar a situação das cadeiras.

Um abraço,
Salvador